RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Um verdadeiro hotspot de biodiversidade

Depois de deixar a vila do Cercal e passar o eucaliptal, o percurso entra numa zona verdadeiramente fascinante onde se podem encontrar mais de 150 espécies diferentes de plantas. Rosmaninho, tomilho, calaminta ou alecrim são apenas alguns dos aromas que perfumam o ar.

Planalto litoral

A aproximação da costa faz-se caminhando no planalto litoral, onde os campos de cultivo são palco da convivência ancestral entre o Homem e os animais silvestres. As aves da estepe fazem o ninho no chão da seara. Pouco depois nascerem, as crias fogem, mesmo a tempo de sobreviverem à ceifa.

Uma costa fortificada

Ao chegar à costa encontra dois fortes, um na ilha e outro na costa. Estas fortificações costeiras, inscrevem-se na necessidade de defesa da costa do corso proveniente do Norte de África.

Praça do Porto Covo

O Largo Marquês de Pombal, em Porto Covo (século XVIII) é um belo exemplo do urbanismo iluminista, presente na sua forma quadrada, no esquema repetitivo das fachadas e na arquitectura e posição da igreja.

Caminho Histórico


 

Cercal do Alentejo » Porto Covo

18 km

 
 
 

Este é o trajecto que liga o Caminho Histórico ao Trilho dos Pescadores na região norte da Rota Vicentina, permitindo ao caminhante sentir a forte ligação desta região com o mar, à medida que se aproxima da costa e de Porto Covo, uma pitoresca aldeia de pescadores.

 



 
ABRIR MAPA

Partindo do Cercal, a primeira parte do trajecto percorre pequenas quintas, com as suas sebes, hortas e pomares. Aqui a vida passa mais devagar, ao ritmo das sementeiras, das sachas e das colheitas. Depois de uma zona mais árida, povoada de eucalipto, chega-se ao chaparral. Os medronheiros chegam a ter porte arbóreo.

Surgem ao longo do caminho mais de 150 espécies diferentes de plantas! Estamos a caminhar num verdadeiro hotspot de biodiversidade! Cerca de um quarto destas plantas são endémicas da Península Ibérica, algumas só existem na costa Sw de Portugal. Cheire as plantas aromáticas, como o rosmaninho, o tomilho, a calaminta ou o alecrim.


Já no planalto litoral dominam os campos de cereal onde as cotovias, petinhas, trigueirões e fuinhas alegram os campos, mesmo no calor do Verão. Estas aves têm uma camuflagem perfeita, essencial para escaparem aos predadores, sobretudo as fêmeas no choco. O ninho é uma taça geometricamente perfeita, escavada no chão e forrada com ervas secas e musgo. O ninho da cotovia é tão mimético que podemos estar a olhar para ele e não o vemos. As pequenas rapinas que sobrevoam os campos de cereal à procura destas aves e dos ratinhos são peneireiros.

A presença do mar sente-se através do ar que se respira e do azul no horizonte, até que chegamos à costa, junto ao Forte da Ilha do Pessegueiro.

 

+

Dicas


Abastecimento durante o percurso

Ao km 14.5, na praia da Ilha do Pessegueiro


Dois caminhos à escolha

Entre Porto Covo e o Forte da Ilha do Pessegueiro, tem dois caminhos à escolha. O Caminho Histórico segue pela estrada, por se tratar de uma rota pedestre e ciclável. A pé, poderá optar por fazer esta parte do percurso pelo Trilho dos Pescadores seguindo pela praia e falésias até à aldeia de Porto Covo.

 
FECHAR



 

Onde Começar

Cercal do Alentejo:

Da rotunda do Cercal do Alentejo, seguindo em direcção à Igreja, onde encontra as setas direccionais.

Porto Covo:

Do largo do Mercado, seguindo em direcção ao porto de pesca.

Ficha Técnica

GRAU DE DIFICULDADE: FáCIL
EXTENSÃO: 18 KM
DURAÇÃO APROXIMADA: 5 HORAS
SUBIDA ACUMULADA: 190 M
DESCIDA ACUMULADA: 306 M
ALTITUDE MÁXIMA: 234 M
ALTITUDE MÍNIMA: 7 M
ÉPOCA ACONSELHADA:
SETEMBRO A JUNHO
 

REGRAS E RECOMENDAÇÕES

A CIRCULAÇÃO DE VIATURAS MOTORIZADAS COLOCA OS CAMINHANTES EM RISCO
EVITE FAZER O CAMINHO HISTÓRICO DE MOTO OU JEEP, ESTUDE ALTERNATIVAS
NÃO FAÇA FOGO
VÁRIAS QUINTAS E REBANHOS SÃO PROTEGIDOS POR CÃES, CIRCULE COM PRECAUÇÃO.
CUIDADO COM O GADO. EMBORA MANSO, NÃO GOSTA DA APROXIMAÇÃO DE ESTRANHOS ÀS SUAS CRIAS.
OS CAMINHOS ATRAVESSAM PROPRIEDADES PRIVADAS, RESPEITE-AS E FECHE SEMPRE PORTÕES E CANCELAS.
FRACO APOIO DE SERVIÇOS TURÍSTICOS AO LONGO DA ETAPA. LEVE SEMPRE ÁGUA E MANTIMENTOS.
EM ALGUMAS SITUAÇÕES TERÁ QUE ATRAVESSAR ESTRADAS ASFALTADAS, TENHA ATENÇÃO
ENCONTRARÁ VÁRIOS LOCAIS IDEAIS PARA UM PIQUENIQUE, CARREGUE SEMPRE O LIXO CONSIGO.
SEJA AFÁVEL COM OS LOCAIS, APRESENTE O SEU PROPÓSITO E APROVEITE PARA PARTILHAR EXPERIÊNCIAS.
 




 

< ETAPA VALE SECO » CERCAL DO ALENTEJO



ETAPA CERCAL DO ALENTEJO » S. LUÍS >