RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Pontal da Carrapateira

Para quem está na Carrapateira, e apesar da estrada de terra ser percorrida por carros, o Pontal da Carrapateira é um percurso circular interessante e uma janela sobre paisagens imperdíveis que testemunham a grandeza desta costa e desta região.

Praia da Bordeira

Está mais próxima da Carrapateira, mas o nome deve-o à vizinha aldeia da Bordeira. Vale a pena demorar-se no início do percurso e apreciar como o mar esculpiu a areia em formas harmoniosas que vão mudando com as estações do ano.

Corvo Marinho

Uma ave facilmente avistada na costa e nos rios é o corvo marinho. O seu porte é semelhante ao de um pato, de pescoço bem comprido. É negro, com uma pequena mancha branca na cabeça. Este invernante é um exímio pescador, consumindo quase 1 kg de peixe por dia.

As arribas da Carrapateira

As arribas da Carrapateira são dunas fósseis. Estas formações rochosas formam “ilhas”, no meio geológico envolvente permitindo o desenvolvimento de populações de flora, com características genéticas únicas.

Caminho Histórico

Aproveite esta caminhada circular para ficar mais um dia na Carrapateira e usufruir na plenitude da beleza do local. De seguida continue para norte rumo à Arrifana, ou para sul, em direcção a Vila do Bispo.

Trilho dos Pescadores


 

Circuito Pontal da Carrapateira

10 km

 
 
 

Este percurso circular com partida da aldeia da Carrapateira é ideal para ficar mais uma noite, permitindo contemplar e experimentar de perto a relação tão próxima das gentes desta terra com o mar. Ao longo do percurso encontra vários miradouros com vistas soberbas sobre as escarpas e os areais da Bordeira e do Amado e ainda as ruínas de um antigo povoado Islâmico sazonal de pescadores.

 



 
ABRIR MAPA

Vale a pena demorar-se na praia da Bordeira para apreciar como o mar esculpiu a areia em formas harmoniosas que vão mudando com as estações do ano. Esta praia, única e cheia de recantos, resultou da interação entre os sedimentos vindos de Monchique, os depósitos deixados pelo mar, o trabalho insistente do vento e os caprichos das marés e das correntes.

A Carrapateira faz as delícias dos veraneantes, dos surfistas, dos caminhantes, dos pescadores, dos perceveiros, dos biólogos … Nas dunas, a vegetação é exuberante: tomilho, perpétuas amarelas, alecrim, rosmaninho, camarinhas, morrião-das-areias, limónio, esteva…

O rendilhado das falésias começa a ganhar novas formas, uma vez que a rocha começa a ser calcária a partir daqui, para sul. O calcário dissolve-se facilmente na água da chuva, que é levemente ácida. Assim, a ação da água do mar, erodindo a falésia por baixo, combinada com a dissolução do topo, provocada pela chuva e pela água de escorrência, dá origem a buracos, cavernas, arcos e colunas de rocha.

Materiais que se encontravam no seio do calcário, mas que são insolúveis, como as argilas vermelhas, formam depósitos rubros que contrastam com a alvura da rocha calcária.

 

+

Dicas


Abastecimento durante o percurso

- Antes de chegar à praia da Bordeira, junto ao passadiço de madeira

- No portinho de pesca

- Na praia do Amado

Combine este circuito com o Caminho Histórico

Aproveite a sua estadia na Carrapateira e depois de fazer este percurso circular continue para norte rumo à Arrifana, ou para sul, em direcção a Vila do Bispo.


Percurso ciclável

Com excepção do troço entre a Carrapateira e a praia da Bordeira, este percurso pode ser feito de BTT.

De bicicleta, siga por 400 m pela estrada que atravessa a Carrapateira, para norte, na direcção de Aljezur e inicie o percurso no cruzamento com a estrada que dá acesso à praia da Bordeira até se cruzar com as marcas.

 
FECHAR



 

Onde Começar

Carrapateira (norte – sul):

No Largo da Carrapateira, virando à direita na estrada nacional e logo de seguida à esquerda, junto ao moinho, seguindo pela pista de areia mais adiante à direita.

Carrapateira (sul – norte): 

No Largo da Carrapateira, virando à esquerda na estrada nacional e logo de seguida à direita, em direcção à praia do Amado.

Ficha Técnica

GRAU DE DIFICULDADE: FÁCIL
EXTENSÃO: 10 KM
DURAÇÃO APROXIMADA: 3.5 HORAS
SUBIDA ACUMULADA: 99 M
DESCIDA ACUMULADA: 71 M
ALTITUDE MÁXIMA: 55 M
ALTITUDE MÍNIMA: 5 M
ÉPOCA ACONSELHADA:
SETEMBRO A JUNHO
 
+

Avisos Importantes

Ao percorrer o Pontal da Carrapateira encontrará vários desvios em direcção ao mar. Circule apenas pelos passadiços em madeira.

 
FECHAR

REGRAS E RECOMENDAÇÕES

NÚMERO MÁXIMO DE 20 PESSOAS POR GRUPO. PARA FAZER EXCLUSIVAMENTE A PÉ
É PROIBIDA A CIRCULAÇÃO DE VEÍCULOS NAS DUNAS
É PROIBIDO ACAMPAR EM TODO O TRILHO DOS PESCADORES, PROCURE OS PARQUES DE CAMPISMO
PERCURSO NÃO RECOMENDADO A PESSOAS COM VERTIGENS OU MEDO DE ALTURAS
AS ARRIBAS SÃO SISTEMAS EM PERMANENTE PROCESSO DE EROSÃO, O SEU PISOTEIO REPRESENTA PERIGO DE QUEDA
A MARCAÇÃO SEGUE OS TRILHOS SELECCIONADOS PARA UM MENOR IMPACTO NA NATUREZA, RESPEITE-OS
VÁRIAS ESPÉCIES DE AVES NIDIFICAM NAS FALÉSIAS, PROTEJA-AS DE QUALQUER PERTURBAÇÃO
A VEGETAÇÃO DAS FALÉSIAS CONTÉM ESPÉCIES RARAS, ENDÉMICAS E INFESTANTES. NÃO RECOLHA AMOSTRAS
AS FALÉSIAS APRESENTAM FORMAÇÕES ROCHOSAS E VESTÍGIOS ARQUEOLÓGICOS. NÃO RECOLHA AMOSTRAS
FRACO APOIO DE SERVIÇOS TURÍSTICOS AO LONGO DA ETAPA, LEVE ÁGUA E MANTIMENTOS CONSIGO
NÃO FAÇA FOGO
NÃO DEIXE LIXO E AJUDE-NOS, TRAZENDO O QUE ENCONTRAR
 




 

< CIRCUITO PONTA DA ATALAIA



CIRCUITO PRAIA DO TELHEIRO >



RESTAURANTES MAIS PRÓXIMOS



ACTIVIDADES MAIS PRÓXIMAS