RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Igreja e Castelo de Santiago do Cacém

É na emblemática Igreja de Santiago do Cacém que se inicia a Rota Vicentina a norte. As panorâmicas sobre a cidade são inspiradoras e a vista do cerro com o Castelo e a Igreja, uma presença constante até às imediações do Convento do Loreto. Boa viagem!

Montado e floresta

O sobreiro surge ao longo do percurso em dois tipos de formações distintas: montado e floresta. Quando o sobreiro surge em povoamento aberto, associado a pastagens ou culturas extensivas, chama-se montado. Quando ocorre em formações com arbustos, ervas e lianas, trata-se de um sobreiral ou floresta de sobreiros.

Ruínas do Convento de Nossa Senhora do Loreto

Edificado possivelmente no princípio do século XVI, representa a forte presença dos franciscanos na região. Eles fixaram-se também em Sines  e em Odemira (convento de Santo António), bem como em algumas ermidas isoladas. Vale a pena parar e sentir o peso da História neste local.

O que significa o número branco nos sobreiros?

O número inscrito a tinta branca nos sobreiros indica o algarismo das unidades do ano em que a cortiça foi tirada. Um sobreiro vive em média 200 anos e a cortiça é tirada de 9 em 9 anos. Apenas quando tem 40 anos o sobreiro começa a dar cortiça de qualidade superior.

Ruínas Romanas de Miróbriga

Apenas a 1.5 km da cidade de Santiago do Cacém, o sítio arqueológico de Miróbriga, onde funciona um Centro de acolhimento e interpretação é uma visita imperdível. Esta povoação, seria um santuário com as necessárias infra-estruturas de apoio a peregrinos: um complexo termal, habitações e um hipódromo destinado a festividades.

Caminho Histórico


 

Santiago do Cacém » Vale Seco

18 km

 
 
 

É na emblemática Igreja Matriz de Santiago do Cacém, cidade com fortes ligações às peregrinações a Santiago de Compostela, que se inicia esta travessia ao longo do Sw de Portugal. Por aqui passam desde a Idade Média peregrinos oriundos do Promontorium Sacrum, o destino mítico desta viagem histórica que agora se recupera.

 



 
ABRIR MAPA

Este troço é dominado pelo sobreiro, árvore emblemática do Alentejo. Sobre ele afirmou Vieira Natividade, notável silvicultor português: “nenhuma outra árvore dá tanto exigindo tão pouco”. O sobreiro é indispensável para a economia local, para a formação do solo, para a composição da paisagem e no suporte de todo um ecossistema com extraordinária biodiversidade.

Os sobreiros, para além da cortiça, suportam outras actividades económicas ligadas ao montado e sobreiral, como a apicultura, o turismo de natureza, a recolha de cogumelos comestíveis ou medicinais e para cosmética e a criação de raças locais de animais, como o porco preto ou bovinos de raça alentejana.

O montado de sobro suporta um conjunto de espécies únicas e com estatuto de protecção. Só em termos de avifauna, existem no montado mais de 50 espécies nidificantes. Outras espécies como o gato bravo, a geneta ou a doninha estão associadas aos montados e sobreirais. Aves de rapina como a águia-cobreira, a águia calçada ou a águia de Bonnelli nidificam em montados.

Sendo uma árvore que mantem as folhas o ano todo, o sobreiro é refúgio e fonte de alimento de numerosos insectos e aranhas, constituindo este conjunto a base de uma cadeia alimentar muito rica.

 

+

Dicas


Abastecimento durante o percurso

Ao km 12.5, fazendo um desvio de 1 km, chega à aldeia do Paiol.


Alojamento em Vale Seco

Vale Seco tem pouca oferta de alojamento na zona. Recorra a um transfere ou táxi para chegar ao alojamento escolhido, ou opte por pernoitar em Santiago do Cacém ou Cercal do Alentejo.

 
FECHAR



 

Onde Começar

Santiago do Cacém:

Na Igreja Matriz de Santiago do Cacém, descendo em direcção ao Parque Urbano do Rio da Figueira.

Vale Seco:

Na estrada nacional 120 entre o Cercal do Alentejo e Santiago do Cacém, tomar a estrada para a Barragem de Campilhas e virar no 1º cruzamento de terra batida à esquerda.

Ficha Técnica

GRAU DE DIFICULDADE: FÁCIL
EXTENSÃO: 18 KM
DURAÇÃO APROXIMADA: 6 HORAS
SUBIDA ACUMULADA: 332 M
DESCIDA ACUMULADA: 389 M
ALTITUDE MÁXIMA: 281 M
ALTITUDE MÍNIMA: 119 M
ÉPOCA ACONSELHADA:
SETEMBRO A JUNHO
 
+

Avisos Importantes

A todos os BTTistas

Se fizer este percurso de BTT, deve começar junto à saída do Parque, uma vez que não é permitido circular de bicicleta dentro do Parque Urbano do Rio da Figueira e o acesso da Igreja Matriz ao Parque passa por vários lanços de escada e uma descida bastante íngreme.

 
FECHAR

REGRAS E RECOMENDAÇÕES

A CIRCULAÇÃO DE VIATURAS MOTORIZADAS COLOCA OS CAMINHANTES EM RISCO
EVITE FAZER O CAMINHO HISTÓRICO DE MOTO OU JEEP, ESTUDE ALTERNATIVAS
NÃO FAÇA FOGO
VÁRIAS QUINTAS E REBANHOS SÃO PROTEGIDOS POR CÃES, CIRCULE COM PRECAUÇÃO.
CUIDADO COM O GADO. EMBORA MANSO, NÃO GOSTA DA APROXIMAÇÃO DE ESTRANHOS ÀS SUAS CRIAS.
OS CAMINHOS ATRAVESSAM PROPRIEDADES PRIVADAS, RESPEITE-AS E FECHE SEMPRE PORTÕES E CANCELAS.
FRACO APOIO DE SERVIÇOS TURÍSTICOS AO LONGO DA ETAPA. LEVE SEMPRE ÁGUA E MANTIMENTOS.
EM ALGUMAS SITUAÇÕES TERÁ QUE ATRAVESSAR ESTRADAS ASFALTADAS, TENHA ATENÇÃO
ENCONTRARÁ VÁRIOS LOCAIS IDEAIS PARA UM PIQUENIQUE, CARREGUE SEMPRE O LIXO CONSIGO.
SEJA AFÁVEL COM OS LOCAIS, APRESENTE O SEU PROPÓSITO E APROVEITE PARA PARTILHAR EXPERIÊNCIAS.
 




 

< CAMINHO HISTÓRICO



ETAPA VALE SECO » CERCAL DO ALENTEJO >



RESTAURANTES MAIS PRÓXIMOS