RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Life Volunteer Escapes chega à Rota Vicentina
2018-10-18


O projecto vai integrar 12 voluntários do Life Volunteer Escapes até Março de 2020.


 
 
A Rota Vicentina vai integrar doze voluntários (de Janeiro a Março dos anos 2019 e 2020) com três objectivos: promover acções de controlo de espécies invasoras em locais com habitats de importância comunitária (rede Natura 2000), acções de manutenção dos trilhos da Rota Vicentina e acções de sensibilização ambiental.
 
Note-se que o projeto LIFE VOLUNTEER ESCAPES (Volunteer with the European Solidarity Corps for Activities in Portugal with Ecological Sense) é apoiado pelo Programa para o Ambiente e Acção Climática (LIFE), arrancou a 1 de Janeiro de 2018 e terá a duração de três anos. Prevê mobilizar e apoiar cerca de 200 voluntários, com idades entre os 18 e 30 anos, por períodos entre três meses e um ano, para actividades de conservação da natureza, biodiversidade e protecção ambiental que abrangem o território do Continente e Regiões Autónomas de Portugal.
 
Os voluntários vão dar respostas a necessidades de conservação existentes e, simultaneamente, alavancar a dinamização de actividades de voluntariado com outros públicos, sejam empresas, escolas, IPSS ou público em geral. Ao longo dos três anos é esperado que consigam mobilizar mais de 100 instituições e 2.000 pessoas. Esta é uma forma de direcionar o European Solidarity Corps – iniciativa da União Europeia que cria oportunidades de voluntariado ou trabalho para jovens – para a conservação da natureza.
 
Coordenado pela MONTIS – Associação de Conservação da Natureza, o projecto conta com várias parcerias, entre as quais a Rota Vicentina, o BCSD Portugal (Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável), a Playsolutions, os serviços do Algarve da APA (Agência Portuguesa do Ambiente), o Município de Torres Vedras, a “Plantar uma Árvore”, a SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) e a MARCA – Associação de Desenvolvimento Local. Conta ainda com o cofinanciamento dos Municípios de Montemor-o-Novo e Vila Pouca de Aguiar para actividades a desenvolver naqueles territórios.