RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Recuperar a memória colectiva – La Cosmopolilla
2017-11-15


A blogger espanhola Patricia Rojas viaja e descreve as suas descobertas desde 2013 no site La Cosmopolilla. Recentemente caminhou pela Rota Vicentina e a sua descrição é feita na primeira pessoa, repleta de sentimentos pessoais onde nos revemos a cada olhar.


 
 

Patricia não nega a sensação de liberdade da caminhada e garante que a Costa Alentejana é um dois segredos mais bem guardados do país, longe de cidades como Lisboa ou Porto, e das praias douradas do Algarve.

Ela conhece bem Portugal, e por isso o seu encantamento com a Costa Alentejana vem com mais profundidade. Abismada com as paisagens, com as sensações, com os cheiros e os sabores embutidos no arroz de marisco ou na salada de polvo, confessa que este destino é dedicado ao amante da simplicidade e do genuíno. E prova disso é a sua descrição dos “projectos que estão a ser desenvolvidos para recuperar a memória colectiva do povo alentejano e integrar o lado cultural, artístico e humano na paisagem”.

Na sua viagem, a blogger experimentou o Arrátel, um produto cultural que se integra num projecto de várias experiências de contacto com a comunidade e cultura do litoral alentejano a serem disponibilizadas pela Rota Vicentina, em 2018.

O Arrátel começa pela visita a um monte serrano onde o caminhante poderá sentir como a vida se fazia no século XIX. A moagem, a casa de família, os animais que convivem na casa, o forno, a escola, o galinheiro feito de esteva verde, a loja e os objectos, a roupa que se usava, as alfaias agrícolas cheias de passado, estão lá todos ainda.

Note-se que estes produtos estão inseridos nos projectos “Internacionalização do Potencial dos Recursos Naturais do Alentejo e do Sudoeste Alentejano para o Turismo Activo, financiado pelo programa Alentejo 2020, e “Entre a Serra e o Mar – A Rota Vicentina como Caminho para a Valorização do SW de Portugal”, financiado pelo Turismo de Portugal, no âmbito da linha Programa de Apoio à Valorização e Qualificação do Destino – VALORIZAR. 

Leia o artigo inteiro (em espanhol) aqui