RESERVE ONLINE QUIOSQUE ONLINE

Um turista a caminhar – in El País
2018-07-04


A viagem de Javier Martín Del Barrio foi grande. Começa ele o texto do suplemento El Viajero, no jornal El País, “de Odeceixe até ao Cabo de São Vicente, uma viagem ensolarada em busca de areias generosas, falésias imponentes e bom percebe”


 
 

O jornalista fez muitos quilómetros, alguns de carro, muitos a pé, estes pela Rota Vicentina. Não tanto como um caminhante, este texto é escrito por um puro turista que se deslumbra com as paisagens, aromas e sabores, vilas e culturas da costa vicentina.

“Mais do que privadas, são íntimas, pessoais, onde o homem sente que está numa condição inferior”. É assim que Javier descreve as praias da região, destacando a da Bordeira, Carriagem, Vale dos Homens, Arrifana, Amado, Bordeira e Monte Clérigo.

“Cheira a zimbro, tomilho e alecrim. Os arbustos aromáticos e as flores silvestres conseguiram milagrosamente iluminar as dunas, e agora estes, protegidos do vento por aquele manto verde, estão fixados para sempre, convertidos em montanhas que atingirão o mar”, descreve ao passear nas falésias.

Os percebes frescos são outras atrações imperdíveis para Javier, assim como alguns alojamentos como a Casa Vicentina e a Aldeia da Pedralva.

E no fim, o fim do mundo. “É o fim, o fim do mundo está se aproximando. O Google Maps confirma: a 15 quilómetros de distância, no Cabo de São Vicente, o finis terrae do planeta até o Infante Dom Henrique ter dito que havia mais além. Para provar isso você teria que nadar até à praia da Mareta (Sagres), e não há tempo a perder em conjecturas absurdas quando aqui já desfrutamos, na Costa Vicentina, do paraíso”.